Quem sabe de mim, sou eu!

— Robson Pires
24/maio/2008

A UERN, em Caicó, não pode parar!


Por Robson Pires, em

É de consciência geral que a Universidade tem como papel primordial propiciar o desenvolvimento científico e social e que para isso se faz necessário dispor a comunidade acadêmica o ensejo ao tripé norteador deste desenvolvimento: Ensino, Pesquisa e Extensão.

Nos últimos anos, a UERN vem aumentando a sua área de abrangência por meio de interiorização dos seus cursos. No Seridó, a UERN hoje dispõe de três cursos, sendo eles, Enfermagem, Filosofia e Odontologia. Estes deveriam acarretar para a região um desenvolvimento científico e social por meio da formação de profissionais nos respectivos cursos, servindo como um centro de referência. Ou seja, é grande o papel social desses cursos frente à população Seridoense. Entretanto, devido à falta de compromisso da UERN e da nossa governadoria para com o nosso Campus, no tocante ao atendimento de requisitos básicos para o bom funcionamento, vivemos uma situação crítica e emergencial.

Diante dessa situação, os alunos do Campus do Seridó Governadora Vilma Maria de Faria decidiram tornar público a dramaticidade de sua atual situação com o intuito de fazer um alerta e fazer um apelo aos diversos segmentos e níveis de gestão administrativa para que providências urgentes sejam tomadas e concretizadas a tempo de impedir o agravamento desta situação.

Temos uma soma de problemas que torna cada vez mais difícil, senão impossível, o bom andamento dos cursos. Em relação ao nosso acervo bibliográfico, os cursos de Odontologia e Enfermagem estão no quarto período e até o momento o nosso acervo resume-se a pouco mais de 230 títulos. Em relação ao curso de Filosofia, mesmo estando em funcionamento desde 2002 a biblioteca possui pouco mais de 200 títulos. Estes números representam menos de 10% dos títulos necessários para a autorização dos cursos pelo MEC. Deve ser salientado, também, que os três cursos funcionam com disciplinas que não possuem nenhum título sequer de sua bibliografia básica.

O Campus está instalado no prédio do CAIC, que não apresenta condições adequadas para o funcionamento dos cursos, devido às péssimas condições de segurança e instalações. Além da Falta de espaço apropriado já que, em um mesmo local funciona a UERN, uma creche e uma escola do ensino fundamental e educação de jovens e adultos. Forçando assim o Campus do Seridó Governadora Vilma Maria de Faria a funcionar hoje com apenas 6 salas, sendo quatro salas para aulas, atendendo duas turmas de Odontologia e duas de Enfermagem no turno diurno, e quatro turmas de Filosofia no turno noturno. Uma sala para a secretaria e outra para os professores.

Segundo o programa de entrada de novas turmas de Odontologia e Enfermagem, não haverá espaço físico disponível a partir de 2008.2; e no memento já não existe espaço para o funcionamento do PROFORMAÇÃO, da especialização em Ética e Filosofia Política, bem como para quaisquer outras atividades, inclusive, as de pesquisa e extensão, que são de dever social da universidade para a melhoria da realidade social onde a mesma está instalada. Diante disso, torna-se imperioso a definição urgente de um local para a construção do Campus de Caicó.

Apesar dos cursos de Enfermagem e Odontologia terem finalizado três semestres letivos, até o momento, os mesmo continuam sem laboratório algum em funcionamento. Durante esses semestres letivos, essa situação foi improvisada, de modo insatisfatório com a utilização dos laboratórios de medicina em Mossoró e laboratórios da UFRN em Natal. Obrigando os alunos a realizarem viagens desgastantes, a terem despesas com sua estadia fora de Caicó e além de tudo, acarretam prejuízo ao aprendizado. Entretanto, para este semestre, várias disciplinas de Odontologia e Enfermagem demandam uma estrutura própria indispensável à realização das atividades.

Além dos laboratórios ainda estarem em construção, há quase dois anos, não estão devidamente equipados. Não existe nenhum equipamento laboratorial em Nosso Campus para nove laboratórios, que são de essencial importância para os cursos, e que impossibilita o desenvolvimento de disciplinas fundamentais. Apenas os equipamentos do laboratório de Microscopia foram adquiridos, mas o espaço físico inadequado impossibilita o funcionamento do mesmo.

Deve-se lembrar que quando o Campus do Seridó Governadora Vilma Maria de Faria foi ser implantado na cidade de Caicó, as Secretarias Estaduais de Educação e Saúde se comprometeram, junto com a governadora, em construir o espaço físico do Campus e dos laboratórios, além da compra dos equipamentos para os mesmos. E que apesar do nome do Campus ser o nome da senhora governadora, o seu empenho pelo mesmo é vergonhoso.

É sabido que a presença de uma instituição de ensino superior traz inúmeros benefícios para a população da região. E o nosso Campus disponibiliza de cursos da área da saúde e da educação que podem trazer melhorias para a realidade da nossa região do Seridó. E que apesar das adversidades, é grande o empenho do corpo docente e discente nas atividades de ensino, pesquisa e extensão, com o desenvolvimento de várias atividades para o bem da comunidade do Seridó.

Precisamos dá uma reviravolta nessa realidade, e para isso precisamos do auxílio de toda a sociedade, das autoridades de nossa região e da cidade de Caicó, das quais pedimos empenho para com o nosso Campus; assim como da sociedade civil organizada de Caicó que lutou para esse Campus está aqui hoje, e que deve lutar também para que ele possa funcionar adequadamente. Quando se era discutido a instalação do Campus em Caicó, representantes da Diocese de Caicó, Unimed, Clube dos Diretores Lojistas, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Sindicato dos Produtores Rurais, Associação dos Pastores e Obreiros Evangélicos do Seridó, Conselhos Comunitários, Associação Comercial, Industrial e Serviços de Caicó, Círculo dos Trabalhadores Cristãos e delegacia regional do Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte levaram documentos assinados pelos mesmos dando apoio e pedindo que o empreendimento se concretizasse (Cf. Diário de Natal, caderno Cidades, pág. 4, 1/7/2005).

 Não podemos continuar com um ensino meramente verbal e expositivo. Insistimos na questão de que a Universidade tem que deixar de ser apenas uma fornecedora de diplomas e passar a ser uma instituição formadora de profissionais competentes, e para isso necessita-se dispor de estruturas adequadas. E surgi outra pergunta: quando o nosso Campus irá conseguir tornar isso uma realidade concreta?

Atenciosamente:

 RODRIGO MARISTONY MEDEIROS DANTAS

Presidente do Centro Acadêmico de Odontologia

HÉRVORA SANTUZZA PEREIRA ARAÚJO

Presidente do Centro Acadêmico de Enfermagem

RENATHO ANDRIOLA DA SILVA

Presidente do Centro Acadêmico de Filosofia

Do Blog: estamos juntos nessa luta!


10 Comentários

  1. Ricardo disse:

    O interessante disso tudo é que o povo não se dá conta do prejuízo dessa abertura desmedida de universidades. Não se enganem, abrir uma universidade não é fácil, é só ver o exemplo deste campus de Caicó, criado por pura medida eleitoreira. É triste ver a imprensa apoiando a abertura de universidades de fundo de quintal, como a de Timbaúba dos Batistas, só para citar um exemplo. Outra medida que no futuro trará muitos prejuízos para o Seridó foi o desmembramento do campus de Caicó da UFRN, questão de voto, com certeza; mas o povo bate palma, é lindo, agora temos a Universidade Federal do Seridó. Quando inventaram de criar a UERN disseram: que massa, Caicó agora tem os cursos de odonto e enfermagem, vejam aí o resultado. Curso superior é coisa séria, não é pra ser feito em qualquer lugar nem muito menos com aulas virtuais. Seria melhor a gente apoiar a melhoria no ensino público fundamental e médio para que a população pudesse ter acesso às universidades federais de qualidade. Mas prefere-se a facilidade de se agendar um vestibular e assistir aula uma vez por semana, afinal, o governo tá pagando até a mensalidade dos alunos. Isto é que é um país bom, semi-analfabeto faz universidade particular, o governo paga, o povo aplaude e acha bom.

  2. Ricardo disse:

    Ah, já ia esquecendo: A UERN EM CAICÓ TEM QUE PARAR, pelo menos até que o governo dê condições para que ela continue.

  3. CAICOENSE 3 disse:

    É vergonhoso o estado da uern caicó,prefeito deputados,vereadores de caicó sairam na frente se dizendo que eram os grandes idealizadores da vinda da faculdade para caicó,que com muita união politica e “compromisso de dona vilma”.conseguiram trazer a uern pra caicó.Agora quero ver se esse mesmo grupo politico vai reevidicar melhorias para a uern, porque na hora de tar aparecendo na impresa vai todo mundo falar isso e aquilo mas na hora da difilcudade todo mundo se esconde. Mas amigo robson este ano é de politica vai aparecer um “salvador da patria” se dizendo o héroi da uern espero que a população nao seja tão boba que caia nessa conversa,porque se colocaram a faculdade ótimo agora tenha o compromisso de dar boas condições de ensino.

  4. Fatima Santos disse:

    Resta saber se no final dos cursos esses doutores estarão aptos para a profissão. Você teria coragem de abrir a boca para um odontólogo formado no campus de Caicó?

  5. Resposta a leitora anterior disse:

    Se depender dos alunos e professores, o curso de odontologia da UERN será um dos mais respeitados do Nordeste. Inclusive um dos alunos foi premiado em 1º lugar no Congresso de Recife, por um trabalho exposto no Fórum acadêmico, concorrendo com estudantes de universidades de todo o país. Mas como a odontologia é uma ciência da área biomédica e necessita fundamentalmente da vivência prática,é nisso que o curso deixa a desejar.A governadora,instalou a universidade em um CAIC (olha só que lugar adequado)dividindo espaço com uma creche, uma escola de ensino fundamental e é ainda o lugar onde distribui o leite do programa do governo.Os laboratórios e clínicas deveriam estar prontos desde o primeiro período, mas já estão no quarto período e nada deles… Como diz a carta dos estudantes, muitos brigaram para trazer a universidade para Caicó, mas agora todos viraram a costas, meio que dizendo: Isso não é comigo…E o motivo pra trazer essa universidade tão “nas carreira” todo mundo já sabe!!!
    Vou até parar por aqui porque o comentário tá ficando muito longo…

  6. Minha querida Fatima Santos

    É impressionante ver o seu comentário, acho que o que precisamos agora não é de pessoas como você dizendo que seremos incompetentes, será que a senhora sabe o que realmente estamos querendo, será que a senhora conhece a capacidade dos alunos de Odontologia da UERN para vim a esse blog querer acabar ainda mais com o curso de Odontologia da UERN, vou só acresentar algumas informações ao comentario que já lhe respondeu. Além de ter um aluno que ganhou o 1º Lugar com o trabalho falando de Câncer Bucal no 19º Congresso Pernambucano de Odontologia em Recife, onde se realizava dois outros Congressos Internacionais, sendo o da Federação Odontologica Latino Americana e o Internacional da Associação Brasileira de Odontologia, onde ele concorreu com a PROPRIA UFRN, Com a UFPE entre outras do Pernambuco, inclusive a responsável pela realização do projeto ASA BRANCA, maior projeto brasileiro de combate de Câncer Bucal, será minha senhora que esse aluno não tem competencia, e os outros 10 alunos que também participaram do congresso levando mais 16 trabalhos que tiveram destaques e elogios de demais participantes. A senhora tem o conhecimento que hoje se realiza projetos de pesquisa de grande importancia para a região do Seridó, como também projetos de extensões, que terá condições de trazer melhorias para Caicó e região. Não venha duvida de nossa competencia, queremos melhorias para que possamos levar mais beneficios para a população e não se engane que sairemos tão bons profissionais quanto os alunos da UFRN e UNP, e quem sabe até melhores, pois quanto maior o esforço para se fazer uma trabalho melhor o resultado final. A senhora devia no lugar de gasta palavras querendo rebaixar nós, apoia o que irá trazer melhorias para Caicó e Região.

  7. Marcello Victor disse:

    Senhora Fatima, a unica coisa que resta a saber, é se a população de caico cria vergonha na cara e cobra melhorias pro curso, da mesma forma que cobrou a vinda.

    Quanto a competencia dos alunos, ela foi conhecida no congresso internacional de recife, no qual os trabalhos dos alunos de caicó foram premiados com o melhor premio na sua categoria

  8. Rodrigo disse:

    Quero informar a essa Fátima que se não tivermos os nossos laboratórios, não teremos diploma, portanto não atenderemos.OK

  9. Acadêmica de enfermagem disse:

    Quero esclarecer a população que apesar das dificuldades oque não falta nosso Campus de Caicó e competência, compromentimento e esforços por parte de nós, alunos e profesores, é claro que isso nao suficiente precisamos de recursos ,talvés seja difícil a poulação acreditar nisso pela faltar de importância que não só os governantes, mas também a própria sociedade seridoense tem para com o nosso campus.É justamente por sermos acadêmicos esforçados e competentes que estamos lutando pela melhoria do nosso campus que irá beneficiar todos. peço a sociedde se una nós nessa lutar para conseguimos vencer essa batalha contra o descanso com a nossa educação superior posso garantir a quem tiver dúvidas somos capazes que nós iremos empenhar mostrar a soceidade nossas pontencialidades.

  10. Ana Clara disse:

    É aceitável a preocupação da senhora Fátima mas tbm é público e notório a preocupação dos alunos para com o seu futuro e é por isso que estamos lutando! Essa luta não deveria ser apenas dos alunos mas de toda a sociedade da região a qual esse curso beneficiará! e é realmente devido ao esforço de alunos e professores que esse campus funciona, até o presente momento sem nada dever, as outras universidades, públicas ou não!

Deixe o seu comentário!


Twitter Facebook Instagram E-mail

  • 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00

Terça, 21 de Novembro de 2017


Buscar no Blog



Fan Page. Curta!



No Twitter




Calendário

novembro 2017
D S T Q Q S S
« out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930