Quem sabe de mim, sou eu!

— Robson Pires
29/out/2009

Família enterra aposentada depois de esperar três dias pela “ressurreição” na Paraíba


Por Robson Pires, em

paraibaA aposentada Ivaneide Barbosa do Nascimento, 66 anos, morreu no sábado (24), mas só foi sepultada na última terça-feira (27), em João Pessoa. Segundo familiares e amigos, a demora teria sido um pedido feito por ela em seu leito de morte. Irmã Neide, como era conhecida na capital paraibana, oferecia consultas espirituais para a comunidade e algumas pessoas chegaram a imaginar que ela pudesse ressuscitar.

A casa onde ela morava virou atração para curiosos durante os três dias que o corpo da aposentada ficou no local. Irmã Neide foi sepultada na tarde da terça-feira no Cemitério Parque das Acácias.

 “Havia uma expectativa de que ela ressuscitaria após três dias. Não posso dizer que cheguei a acreditar nisso, mas oramos muito e pagamos para ver. Passado o período, tivemos de providenciar o sepultamento”, disse Eudmarco Medeiro de Farias, 33 anos, secretário e amigo da família.

Carlos Antonio da Silva, 52 anos, que preparou o corpo da aposentada para o sepultamento, disse que nunca viu algo parecido. “Em dez anos de profissão no cemitério, nunca vi um corpo não enrijecer, não exalar odores e não inchar em 72 horas. Parecia que ela tinha acabado de morrer.”

Foto: Velório de Ivaneide Barbosa

Fonte: Portal G1


1 Comentário

  1. Seu Carlos Antonio, pergunte a Samarone, que ele lhe explica como pode se conservar um corpo depois que morre, até por mais tempo do que 3 dias, deve ser o que aconteceu com esta mulher.É uma tristeza ter pessoas que esperam por uma loucura dessa, achando que é verdade. Quanta pobreza! De espirito é claro!

Deixe o seu comentário!


Twitter Facebook Instagram E-mail

  • 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00

Sábado, 21 de Julho de 2018


Buscar no Blog



Fan Page. Curta!



No Twitter



Calendário

julho 2018
D S T Q Q S S
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031