Quem sabe de mim, sou eu!

— Robson Pires
11/jul/2018

Conselheiros reservas do TCE (RN) condena Assembleia Legislativa


Por Robson Pires, em

Aproveitando a ausência dos titulares e contando com três conselheiros substitutos, além do relator e do presidente da instituição, o Tribunal de Contas o Estado, condenou a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, a exonerar a maioria dos cargos comissionados do Legislativo Potiguar.

O ato do TCE, tem uma clara conexão política, com a intenção de prejudicar os atuais deputados estaduais, pois usando de uma manobra orquestrada, determina medidas em pleno período eleitoral, com o intuito de desmoralizar a Casa do Povo.

Em represália, os deputados estaduais deveriam aprovar uma lei extinguindo o Tribunal de Contas, que é subordinado ao Poder Legislativo, criando uma outra instituição para fiscalizar as contas do Estado e dos Municípios.

O TCE/RN precisa primeiro informar a população norte-rio-grandense, quando ‘cargos comissionados e apadrinhados’ tem o órgão, os salários dos mesmos e quem indicou para ocupar as suas funções.

Essa decisão tresloucada do TCE, tem muita semelhança com a atitude tomada pelo desembargador Rogério Favreto a favor do condenado Lula.


1 Comentário

  1. Mauricio Peixoto disse:

    O problema não é o TCE em si, pois deve existir para auxiliar o legislativo estadual, mas a forma que é adotada como critério para ingresso no mesmo. Essa história de colocar “políticos” como conselheiros no TCE é igual botar como jurados homicidas para decidir sobre homicídio. Lembrar que para ser procurador de lá é por indicação, e os indicados não são tão competentes assim.

Deixe o seu comentário!


Twitter Facebook Instagram E-mail

  • 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00

Quarta, 18 de Julho de 2018


Buscar no Blog



Fan Page. Curta!



No Twitter



Calendário

julho 2018
D S T Q Q S S
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031