Quem sabe de mim, sou eu!

— Robson Pires
12/abr/2011

Deputado estadual Antonio Jácome acusado de adultério e prática de aborto


Por Robson Pires, em

Manchete do Jornal de Hoje:

– Reeleito como representante do segmento evangélico Antonio Jácome é acusado de praticar adultério e acusado de praticar aborto.

A matéria ainda diz que ele (na foto) perdeu o título de Pastor da Igreja Assembléia de Deus.

Confira alguns trechos da matéria:

Sob a acusação de praticar adultério e de provocar um aborto, deputado estadual mais votado do RN nas últimas eleições graças ao recebimento em peso do voto da comunidade evangélica, está também proibido de usar o púlpito da igreja.

O deputado Antonio Jácome, reeleito como representante do segmento evangélico, perdeu o título de pastor de sua igreja e foi proibido de utilizar o púlpito, local usado para pregações religiosas.

Acusações de adultério e o suposto incentivo à realização de um aborto, foram os fatos determinantes da decisão da cúpula da Assembleia de Deus no Rio Grande do Norte.

A punição, uma das mais severas já colocadas em prática pelo segmento evangélico no Estado, foi tomada por unanimidade pelos membros de uma comissão integrada pelos pastores Elinaldo Renovato de Lima, Martim Alves e Edson Neto, e pelos evangelistas Marcos Mendes e Diógenes Lopes, após uma apuração de denúncias que foram confirmadas.

Embora muitos detalhes do caso estejam sendo comentados publicamente entre os membros da comunidade religiosa, O Jornal de Hoje deixa de divulgá-los, por dizerem respeito à vida íntima das pessoas envolvidas.

A comissão de pastores, após colher depoimentos e examinar provas das denúncias contra o deputado e membro destacado da Assembleia de Deus, estabeleceu a data de 15 de março último para que ele prestasse esclarecimentos e fizesse sua defesa mas, em vez de atender à comissão, Antônio Jácome preferiu enviar à direção da Igreja, por meio de advogado, uma carta contendo sua confissão, na qual teria admitido o cometimento dos fatos denunciados e pedido perdão.

A reportagem entrou em contato com dois dos pastores que fizeram parte da comissão que analisou o caso do deputado, e estes confirmaram os fatos, pedindo porém que seus nomes não fossem citados, acrescentando apenas que os depoimentos das pessoas responsáveis pelas denúncias e das testemunhas de acusação, além da carta de confissão de Jácome, se encontram arquivados no templo central da Assembléia de Deus do Rio Grande do Norte.

Com a confissão do deputado, a diretoria da Assembléia de Deus, em concordância com a Comissão Disciplinar, aplicou a punição institucional.

Duas modalidades de disciplina foram aplicadas a Antônio Jácome: a Disciplina Comum, considerada uma reprovação pública, e a Exclusão, esta em razão da acusação de indução à prática de aborto, com o que o parlamentar não é mais considerado membro da igreja.

O deputado Antônio Jácome, com a exclusão, perde o título de pastor, está impedido de exercer qualquer atribuição nas Igrejas da Assembléia de Deus do ministério ao qual é ligado e não pode mais subir ao púlpito.

O blog do Xerife que havia tomado conhecimento do assunto postou a matéria na semana passada. Confira:

Fiéis são assediadas por deputado evangélico

Publicado por Robson Pires – Em Notas Edit | 7 abr 2011 – 17:16 –

Pago um pirulito a quem adivinhar o nome do deputado estadual evangélico, que anda assediando algumas fiéis da sua igreja.

Inclusive, comenta-se que uma dessas moças recebeu a alcunha de “noviça rebelde”, por causa das investidas.


4 Comentários

  1. Paulo Roberto de Souza disse:

    Nammmmmmmmmmm,Num pode!!!!!! Ô carne véa fraca em Jácome!!!!! Arroche aí!!!!!KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  2. Jordão disse:

    O único depoutado evangelico num é Antonio Jacome não?

  3. Tadeu e tá dando disse:

    Em Currais Novos também aconteceu coisa semelhante, não com um só pastor, mas com dois. Um continua no púlpito. O outro não.

    Quem seriam os dois taradinhos?

  4. GENTE BOA disse:

    NEGAR O QUÊ?

    Quando a Assembléia de Deus investiga e conclui como verdadeiras as acusações, não tem como esconder a verdade. “A punição dada ao ex-pastor Jácome, uma das mais severas já colocadas em prática pelo segmento evangélico no Estado, foi tomada por unanimidade pelos membros de uma comissão integrada pelos pastores Elinaldo Renovato de Lima, Martim Alves e Edson Neto, e pelos evangelistas Marcos Mendes e Diógenes Lopes, após uma apuração de denúncias que foram confirmadas”.

    Divulgado na imprensa, em tempos anteriores, o ex-pastor Jácome já havia sido denunciado pela prática de sexo com menores e assédio “às irmãzinhas” em Natal. Na época, veemente negado e abafado, ficou tudo por isso mesmo e a cúpula da Assembléia de Deus resolveu lhe dar mais uma chance. Desperdiçou-a, fazendo as mesmas coisas outra vez…

Deixe o seu comentário!


Twitter Facebook Instagram E-mail

  • 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00

Sábado, 23 de Junho de 2018


Buscar no Blog



Fan Page. Curta!



No Twitter



Calendário

junho 2018
D S T Q Q S S
« maio    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930