Quem sabe de mim, sou eu!

— Robson Pires
10/out/2009

João Maia e Robinson Faria já sabem que o candidato de Wilma de Faria é Iberê


Por Robson Pires, em

ibere-maquina-de-wilmaA governadora Wilma de Faria não apenas comunicou ao deputado estadual Robinson Faria, presidente da Assembleia Legislativa e do diretório regional do PMN, que seu candidato ao Palácio Potengi em 2.010 é o atual vice-governador Iberê Ferreira de Souza, durante a conversa que mantiveram na última terça-feira, como lhe deu um ultimato. Ela quer que em no máximo vinte dias, contados desde então, Robinson se defina quanto a integrar seu palanque ou afastar-se da bancada situacionista, passando a agir claramente como integrante da oposição. Pelo menos é o que consta em setores muito bem informados da política estadual, apesar de todos os cuidados que os dois interlocutores adotaram com o objetivo de não divulgarem o conteúdo do que conversaram.

Essa foi a conversa que levou Robinson a procurar se consultar com o deputado federal Henrique Eduardo Alves, presidente regional do PMDB e líder da bancada do partido na Câmara Federal e, principalmente, um dos mais recorrentes interlocutores atuais do presidente Lula da Silva. Num telefonema em que Robinson narrou a conversa, Henrique Eduardo teria resolvido, então, antecipar sua vinda para Natal, após os trabalhos parlamentares desta semana em Brasília (DF). Antes programado para chegar aqui nesta sexta-feira, anteontem, ele desembarcou em Parnamirim anteontem – e tudo indica que procurando despistar. A crônica política havia divulgado que chegaria à noite e ele desceu do avião ainda no início da tarde. Bem depois, por volta das 18h, Henrique Eduardo foi visto desembarcando de um automóvel no Natal Shopping Center, onde sua esposa, Priscila, possui uma loja. Acredita-se que ele e Robinson conversaram muito reservadamente entre os dois desembarques.

 O diálogo teria agregado argumentos aos que o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB), primo de Henrique Eduardo, adotou em conversas que manteve recentemente com este, a respeito de não se aproximar de Wilma. A princípio, essa conversa atuou como agente de desagregação, levando inclusive o Senador a pouco depois se recusar a atender telefonemas de Henrique Eduardo. Acólitos do deputado chegaram, neste período, a disseminar na mídia natalense críticas a Garibaldi Filho, apontando-o como quem estivesse criando problemas ao pretender apoiar quem Lula indicasse no plano nacional e opor-se ao Presidente no tocante à sucessão no Governo do Rio Grande do Norte. Um deles chegou, taxativamente, a dizer que o Senador queria apoiar a engenheira Dilma Rousseff, atual chefe da Casa Civil da presidência da República, à sucessão de Lula, e aqui formar palanque com os colegas Rosalba Ciarlini e José Agripino Maia, que tendem a se candidatar ao Governo do Estado e à reeleição pelo Dem.

O terceiro formador da “Unidade Potiguar”, o deputado federal João Maia, presidente regional do PR e até agora pré-candidato a governador no âmbito do wilmismo, a exemplo de Robinson, soube de todo o diálogo que este manteve com a governadora e estaria propenso a também se afastar da órbita situacionista. Desde a manhã de ontem amigos de Henrique Eduardo em Natal passaram a acreditar que ele estaria mudando sua atitude em relação a Wilma, por concluir, através do depoimento de Robinson, que ela tende a construir uma barreira de isolamento em torno de si, arrastando para o insucesso quem a acompanhar na imposição do nome de Iberê.

Por Roberto Guedes – Jornal de Fato


Nenhum Comentário Até o Momento, Seja o Primeiro a Comentar!

Deixe o seu comentário!


Twitter Facebook Instagram E-mail

  • 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00

Quarta, 22 de Novembro de 2017


Buscar no Blog



Fan Page. Curta!



No Twitter




Calendário

novembro 2017
D S T Q Q S S
« out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930