Quem sabe de mim, sou eu!

— Robson Pires
11/dez/2010

Lobby da Igreja católica e da bancada de congressistas evangélicos breca a aprovação que regula pensões para gays


Por Robson Pires, em

Foi ao “Diário Oficial” um decreto do Ministério da Previdência que torna corriqueiro algo que só ocorria por força de decisão judicial.

O texto regulamenta o pagamento pelo INSS de benefícios previdenciários a homossexuais em caso de morte de seus parceiros.

Os pagamentos já vinham sendo feitos desde 2000, mas apenas em casos cujo direito havia sido obtido por meio de sentenças judiciais.

 Na maioria dos casos, o benefício escora-se em decisões liminares. Sentenças que, por provisórias, poderiam ser cassadas a qualquer momento.

Com a edição do decreto, o direito passa a ser reconhecido também pelo Executivo. Basta que os casais de homossexuais comprovem que vivem em união estável.

 Há no Congresso vários projetos de lei que regulam a união entre pessoas do mesmo sexo e os direitos delas decorrentes. Porém…

 Porém, um lobby da Igreja católica e da bancada de congressistas evangélicos breca a aprovação.

Do blog de Josias de Souza


Nenhum Comentário Até o Momento, Seja o Primeiro a Comentar!

Deixe o seu comentário!


Twitter Facebook Instagram E-mail

  • 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00

Quinta, 21 de Junho de 2018


Buscar no Blog



Fan Page. Curta!



No Twitter



Calendário

junho 2018
D S T Q Q S S
« maio    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930