Quem sabe de mim, sou eu!

— Robson Pires
25/nov/2017

O “provolone” dos restaurantes


Por Robson Pires, em

Três restaurantes da Zona Sul do Rio de Janeiro são suspeitos de fornecerem alimentos “gourmet” para presos da Lava Jato no estado.

“Nós recebemos uma informação de que estavam ingressando alimentos oriundos de restaurantes para a alimentação dos presos das operações Calicute, Lava Jato, C’est Fini”, disse a promotora do Ministério Público estadual Elisa Fraga à GloboNews.

Entre os alimentos que entraram de forma irregular na cadeia de Benfica, na Zona Norte, estão camarão, bacalhau, queijo de cabra, presunto importado e risoto de frango.

A promotora explicou que, das celas 1 a 9 do presídio – onde estão os detentos da Lava Jato – havia embalagens similares, com alimentos também parecidos, o que reforça a suspeita do MP de que os fornecedores seriam os mesmos.

Elisa Fraga lembrou ainda que é permitido que parentes levem refeições prontas aos detentos, mas alimentos in natura, ou seja, que ainda não estão cozidos, como camarões, são proibidos.


Nenhum Comentário Até o Momento, Seja o Primeiro a Comentar!

Deixe o seu comentário!


Twitter Facebook Instagram E-mail

  • 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00

Sexta, 20 de Julho de 2018


Buscar no Blog



Fan Page. Curta!



No Twitter



Calendário

julho 2018
D S T Q Q S S
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031