Quem sabe de mim, sou eu!

— Robson Pires
17/dez/2010

Ônibus da Empresa Jardinense transporta passageiros até sem a porta


Por Robson Pires, em

Já é a segunda vez que utilizo esse espaço, como um desabafo solitário de um cidadão de bem – comum – mas cidadão de bem, que utiliza diariamente os serviços da Jardinense, atualmente – Carnaúba dos Dantas a Caicó. 

Falo dessa vez cobrando uma ação mais enérgica por parte dos órgãos responsáveis, uma vez que nossas vidas estão sendo colocadas em risco. Digo isso, porque é frequente as quebras de caixa de marcha, pneus estourados, e todo tipo de problemas causados por uma verdadeira fábrica de sucatas ambulantes que se tornou a empresa em questão.
 
Só para ilustrar bem o que estou falando, no dia 14/12/2010 o ônibus que faz a linha Caicó a Natal, saiu da rodoviária de Caicó às 18:00, pasmem, SEM A PORTA, e o que é mais grave de tudo isso, com a “fiscalização” acirradíssima de um funcionário do DER que fica plantado na rodoviária de Caicó.
 
Diante dos fatos narrados, tomo a iniciativa para fazer alguns questionamentos:
 
1 – Fiscal de quê, que não enxergou esse pequeno probleminha no ônibus? Só um lembrete: Quando aparece algum alternativo nas proximidades da rodoviária, o “Fiscal do DER” no fiel cumprimento do seu dever, aparece logo para evitar que pessoas ou empresas “irregulares” não atuem naquela região e não coloquem a vida dos passageiros em risco.
 
2 – Porque tamanha dedicação ao trabalho por parte da fiscalização não acontece com a Jardinense, que não consegue identificar um ônibus saindo da rodoviária sem a porta da frente?
 
3 – A maioria dos passageiros que viaja a Caicó é estudante da UFRN ou viaja a trabalho como é o meu caso. E somos nós usuários que ficamos no prejuízo, que temos que nos explicar porque muitas vezes chegamos atrasados no trabalho, colegas estudantes perdendo provas porque não chegaram a tempo.
 
4 – Até quando seremos obrigados a conviver com esses descasos e desmandos e ninguém move uma palha para resolver o problema?
 
O que nós passageiros queremos e exigimos pelo valor que pagamos diariamente, é que seja prestado um serviço que ofereça o mínimo de conforto, segurança e pontualidade. Se a jardinense puder oferecer isso, Já ficamos satisfeitos.  

Espero que dessa vez o DER – Governo do Estado possam se pronunciar, uma vez que meu primeiro contato foi em janeiro de 2010 e até o momento não obtive nenhuma resposta.
 
Atenciosamente,
 
Evanilson Eugênio Adelino
Carnaúba dos Dantas, 16/12/2010.


10 Comentários

  1. OITICICA disse:

    Pobre Jardinense! Ainda não fechou porque pederam a chave! Sei que ela esta prestando um serviço péssimo, mas vamos ver com que ela faz concorrência. Com alternativos que não pagam impostos, não têm folha de empregados, não têm funcionário corruptos e não são fiscalizados. Ai é de lascar mesmo.
    Enquanto não for regularizado tudo isso, o serviço prestado pela empresa vai ser isso mesmo. E tem mais uma! Nenhuma outra Companhia vai querer essa batata quente não!Cadê o governo que num faz nada?

  2. veronica disse:

    Concordo com o usuário. Tá na hora de fechar a jardinense mesmo. É uma vergonha a qualidade do serviço prestado aos passageiros. Além da falta de porta, ainda temos que viajar com as baratas e restos de comida espalhados nas poltronas, inclusive no expresso!!!! Ou vendam ou melhorem a qualidade dos veículos, pq do jeito q está não dá pra ficar. Prefiro andar nos alternativos!!!! São melhores, vão deixar a gente em casa, enfim, bem mais cômodo e barato.

  3. CIDADÃO disse:

    O problema é que vcs ficam querendo reclamar a quem (apesar de responsáveis diretos) não resolve. Faça o seguinte: denuncie a qualquer promotor de justiça (qualquer um dos locais onde a empresa presta o serviço de transporte) para obrigar os verdadeiros responsáveis. Se o promotor não agir, denuncie a Corregedoria do Ministério Público. Gente, este serviço é uma concessão pública, ou seja, um serviço público delegado, cuja licença pode ser cassada a qualquer instante. Vocês sofrem porque querem! Temos que nos tornarmos cidadãos mais conscientes e, portanto, melhores. Justiça neles!!!

  4. Junior de nabo disse:

    Rapaz sem falar na corrupção entre os cobradores, peguei um onibus em Campina Grande com destino a Caicó subi na saida de Campina o Cobrador me falou rapaz me da 10,00 ai já que tu vai descer no castelo Branco

  5. Fátima araujo disse:

    Xerife, o rapaz de Santa Cruz do trairynews.blogspot.com também aproveitou sua reportagem, e falou outras coisas que ocorream com ele.

    Uma vergonha isso, ATÉ QUANDO?

  6. Eduardo disse:

    A Jardinense é uma empresa de “tradição”(Ironic).. Ainda opera com Onibus movido a “LENHA”(parece uma chaminé – quase que morria intoxicado – quando o onibus saiu, isso quando a marcha “entrou”, é claro depois de um grande gambiarra.. e as poltronas parece que jogaram uma “carrada de terra” dentro dos onibus é um poeira danada…

  7. CROCOTÁ disse:

    ROBSON, A FISCALIZAÇÃO É DURA MESMO COM OS QUE FAZEM ALTERNATIVOS, COM A JARDINENSE É ISSO AI, CADÊ OS CINTOS DE SEGURANÇA OBRIGATÓRIO QUE OS ONIBUS NÃO TEM ?? O PIOR É QUE DE CAICO A NATAL, VIA JARDIM DO SERIDO, OS SUCATÕES PASSAM EM FRENTE A TRÊS POSTOS RODOVIÁRIOS E NINGUEM FAZ ABSOLUTAMENTE NADA. ISSO É UMA BERRAÇÃO, É UMA VERGONHA É IMORAL !!!!!!!!.

  8. Nerivan disse:

    Eu só queria saber, quem está protegendo esta empresa de Onibus, agente chega na Paraiba, faz gosto andar nos Onibus da Guanabara, com Ar condicionado, e novos, enquanto aqui no nosso RN é uma vergonha, é uma porcaria!

  9. OBSERVADOR disse:

    -Amigo xerife,segundo informações,tem no minimo uns 04 ônibus desta empresa que circulam com placas iguais.ou seja clonaram as placas,tiraram mais 03 cópias do documento original,e só pagam um emplacamento.ao invés de pagarem os 04 emplacamentos,só pagam 01.

  10. Daniel Nunes disse:

    Realmente, a Empresa Jardinense oferece um péssimo serviço. Paga-se a passagem e não se tem o mínimo de conforto, pois as poltronas são sujas, algumas quebradas, o banheiro nem se fala. Por outro lado, a maioria dos ônibus estão sucateados, é difícil uma viagem distante como Caicó – Natal ou Pau dos Ferros -Natal para o ônibus não apresentar algum problema mecânico, é constante. Viajo constantemente, e já vi acontecer de tudo: de faltar combustível a ônibus pegar fogo e nem se quer um extindor de incêndio existia. Entendo que a empresa sofre com a concorrência desleal dos alternativos, que não pagam imposto e taxas, contudo, a empresa encontra-se como está por ingerência. Então que as autoridades competentes tomem alguma medida, no dia que acontecer um acidente grave, pois é comum os ônibus apresetarem problemas no freios, é que vão mobilizar para resolver a situação.

Deixe o seu comentário!


Twitter Facebook Instagram E-mail

  • 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00

Segunda, 25 de Junho de 2018


Buscar no Blog



Fan Page. Curta!



No Twitter



Calendário

junho 2018
D S T Q Q S S
« maio    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930