Quem sabe de mim, sou eu!

— Robson Pires
12/ago/2017

Servidores negam acusações de assédio e perseguição no Procon Natal


Por Robson Pires, em

Acusada de cometer assédio moral e agir com perseguição e pressão psicológica no Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon Natal), a diretora-geral do órgão, Aíla Maria Ramalho Cortez de Oliveira, teve sua honra defendida pelos servidores do instituto em nota encaminhada ao Agora Jornal nesta quinta-feira, 10. Em suma, os membros do órgão fiscalizador negaram as acusações feitas por um denunciante anônimo e exaltaram o trabalho feito pela diretora à frente da entidade.

Na nota, os servidores questionam a ausência do relato do caso específico em que o denunciante acusa Aíla Cortez de cometer assédio moral, bem como também fazem questionamentos sobre os casos de perseguição e pressão psicológica, que a exemplo do outro não apresentam as situações em que, supostamente, teriam sido cometidos. “Não há nenhum relato de assédio moral cometido no presente órgão”, frisa a nota, assinada por vários membros que compõem o instituto.

Do Agora RN


Nenhum Comentário Até o Momento, Seja o Primeiro a Comentar!

Deixe o seu comentário!


Twitter Facebook Instagram E-mail

  • 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00

Domingo, 25 de Fevereiro de 2018


Buscar no Blog



Fan Page. Curta!



No Twitter



Calendário

fevereiro 2018
D S T Q Q S S
« jan    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728